Central de atendimento ao cliente Vedacit

Encontre aqui as melhores soluções para todas as suas dúvidas!

Como impermeabilizar caixa d'água de alvenaria ou concreto (enterrada)?

Inicialmente a caixa deve ser regularizada com argamassa impermeável feita com VEDACIT e depois como acabamento pode receber VEDAJÁ, VEDATOP ou NEUTROL.

O procedimento de impermeabilização pode ser feito da seguinte forma:

Sobre a superfície limpa e úmida fazer chapisco com BIANCO.

Argamassa para chapisco: 1 parte de cimento - 3 partes de areia grossa lavada e amolentar com a solução BIANCO: água (1:2), até ficar na consistência desejada. Não usar VEDACIT no chapisco.

Argamassa impermeável: 1 parte de cimento - 3 partes de areia média - 2 kg de VEDACIT por saco de cimento (50 kg). Nunca usar cal.

1º dia - a) Limpar a parede e dar o chapisco com BIANCO; b) Chapada de 1 cm de argamassa impermeável com VEDACIT, deixando os cantos arredondados; c) Assim que a massa puxar, dar novamente o chapisco com BIANCO.

2º dia - a) Chapada de 1 cm de argamassa com VEDACIT; b) Dar o chapisco com BIANCO.

3º dia - a) Chapada de 1 cm de argamassa com VEDACIT; b) Desempenar com desempenadeira de madeira. Nunca queimar ou alisar com colher de pedreiro. Acabamento: O acabamento poderá ser feito com VEDAJÁ, VEDATOP ou NEUTROL.

Acabamento com VEDAJÁ ou VEDATOP: Aplicar com broxa ou trincha, 3 a 4 demãos cruzadas do VEDAJÁ ou VEDATOP. Obedecer a intervalo de, aproximadamente 6 horas entre as demãos. Os reservatórios podem receber água de 3 a 5 dias após a aplicação da última demão do produto, conforme a temperatura, ventilação e umidade relativa no local.

Acabamento com NEUTROL: Aplicar com broxa, 2 demãos do NEUTROL. Antes de encher a caixa d’água, aguardar a completa secagem do produto, o que pode levar vários dias, conforme a temperatura e as condições de ventilação do local. Em determinadas situações a secagem somente ocorre após vários dias.

Obs.: Fazer a impermeabilização com o tempo estável. É imprescindível o uso de equipamentos de proteção individual (EPI). Para mais informações sobre os produtos, por favor, consulte as fichas técnicas: VEDACIT, BIANCO, NEUTROL, VEDAJÁ e VEDATOP.Inicialmente a caixa deve ser regularizada com argamassa impermeável feita com VEDACIT e depois como acabamento pode receber VEDAJÁ, VEDATOP ou NEUTROL.


Como impermeabilizar caixa d'água elevada?

Inicialmente a caixa d’água deve ser regularizada para que depois receba a impermeabilização que poderá ser feita com: PRIMER MANTA VEDACIT E MANTA e ASFALTICA VEDACIT POLIÉSTER 4MM ou VEDATOP FLEX.

Regularização da superfície: A superfície deve estar limpa e úmida. Chapiscar com cimento: areia grossa lavada (1:3) e amolentar com a solução BIANCO: água (1:2) até se obter a consistência desejada. Regularizar com cimento: areia média (1:3), adicionar 2 kg de VEDACIT/ saco de cimento (50 kg), deixando os cantos arredondados na horizontal e vertical.

Impermeabilização com PRIMER MANTA VEDACIT e VEDAMAX POLIÉSTER 4 mm:

Após secagem da regularização aplicar o PRIMER MANTA VEDACIT. A VEDAMAX POLIÉSTER 4 mm pode ser colocada entre 4 a 6 horas após a aplicação do primer, dependendo das condições locais de temperatura e ventilação. Sobre a manta asfáltica instalar tela metálica tipo de galinheiro, fixar bem nas bordas superiores da caixa d’água. Chapiscar com cimento: areia grossa lavada 1:3, amolentar com a solução de BIANCO: água 1:2 até ficar na consistência desejada. Fazer reboco com cimento: areia média 1:3, espessura de 2 cm. Recomenda-se cuidado na utilização e manuseio do maçarico e o uso de equipamentos de proteção individual. Manta asfáltica deve ser aplicada apenas por profissionais habilitados.

Impermeabilização com VEDATOP FLEX:

Sobre a regularização, aplicar 2 demãos do VEDATOP e aguardar 72 horas antes de aplicar o VEDATOP FLEX. VEDATOP FLEX é aplicado com trincha ou broxa, em 3 a 4 demãos cruzadas, na quantidade suficiente para se atingir o consumo de 3,0kg/m². Obedecer intervalo de 5 a 7 horas entre as demãos. As estruturas impermeabilizadas com VEDATOP FLEX, podem receber água de 3 a 5 dias após a aplicação, conforme a temperatura, ventilação e umidade relativa no local.

Obs.: Fazer a impermeabilização com o tempo estável. É imprescindível o uso de equipamentos de proteção individual (EPI). Para mais informações sobre os produtos, por favor, consulte as fichas técnicas: BIANCO, VEDACIT, PRIMER MANTA VEDACIT, VEDAMAX POLIÉSTER, VEDATOP e VEDATOP FLEX.


Como impermeabilizar piscina elevada (concreto/alvenaria)?

Inicialmente a piscina deve ser regularizada para que depois receba a impermeabilização que poderá ser feita com: PRIMER MANTA VEDACIT E VEDAMAX POLIÉSTER 4MM ou VEDATOP FLEX.

Regularização da superfície: A superfície deve estar limpa e úmida. Chapiscar com cimento: areia grossa lavada (1:3) e amolentar com a solução BIANCO: água (1:2) até se obter a consistência desejada. Regularizar com cimento: areia média (1:3), adicionar 2 kg de VEDACIT/ saco de cimento (50 kg), deixando os cantos arredondados na horizontal e vertical.

Impermeabilização com PRIMER MANTA VEDACIT e VEDAMAX POLIÉSTER 4 mm:

Após secagem da regularização aplicar o PRIMER MANTA VEDACIT. A VEDAMAX POLIÉSTER 4 mm pode ser colocada entre 4 a 6 horas após a aplicação do primer, dependendo das condições locais de temperatura e ventilação. Sobre a manta asfáltica instalar tela metálica tipo de galinheiro, fixar bem nas bordas superiores da caixa d’água. Chapiscar com cimento: areia grossa lavada 1:3, amolentar com a solução de BIANCO: água 1:2 até ficar na consistência desejada. Fazer reboco com cimento: areia média 1:3, espessura de 2 cm. Recomenda-se cuidado na utilização e manuseio do maçarico e o uso de equipamentos de proteção individual. Manta asfáltica deve ser aplicada apenas por profissionais habilitados.

Impermeabilização com VEDATOP FLEX:

Sobre a regularização, aplicar 2 demãos do VEDATOP e aguardar 72 horas antes de aplicar o VEDATOP FLEX. VEDATOP FLEX é aplicado com trincha ou broxa, em 3 a 4 demãos cruzadas, na quantidade suficiente para se atingir o consumo de 3,0kg/m². Obedecer intervalo de 5 a 7 horas entre as demãos. Ao redor de ralos e nos cantos arredondados, indicamos como reforço, intercalar entre a 1ª e a 2ª demão de VEDATOP FLEX, o tecido de poliéster VEDATEX. No assentamento do revestimento cerâmico utilizar argamassa colante tipo ACII.

Obs.: Fazer a impermeabilização com o tempo estável. É imprescindível o uso de equipamentos de proteção individual (EPI). Para mais informações sobre os produtos, por favor, consulte as fichas técnicas: BIANCO, VEDACIT, PRIMER MANTA VEDACIT, VEDAMAX POLIÉSTER, VEDATOP, VEDATOP FLEX e VEDATEX.


Como impermeabilizar piscina enterrada?

A piscina enterrada deve ser impermeabilizada com argamassa impermeável feita com VEDACIT e depois receber como acabamento VEDAJÁ ou VEDATOP. A impermeabilização poderá ser feita conforme as seguintes etapas:

1º Dia: Chapisco com BIANCO Traço: 1 parte cimento e 3 partes areia grossa lavada, amolentar com a solução 1 parte BIANCO e 2 partes água, até se obter a consistência desejada. Reboco com VEDACIT com 1 cm de espessura deixando os cantos arredondados. Traço: 1 parte cimento e 3 partes areia média, 2 kg VEDACIT para cada 50 kg cimento.

2º Dia: Repetir as mesmas operações.

3º Dia: Repetir as mesmas operações. Depois de feito este procedimento, aplicar o VEDAJÁ ou VEDATOP, com broxa ou trincha, em 3 a 4 demãos cruzadas. Obedecer intervalo de, aproximadamente, 6 horas entre as demãos.

Obs.: Fazer a impermeabilização com o tempo estável. É imprescindível o uso de equipamentos de proteção individual (EPI). Para mais informações sobre os produtos, por favor, consulte as fichas técnicas: BIANCO, VEDACIT, VEDAJÁ e VEDATOP.


Como impermeabilizar caixa d'água de fibrocimento?

Existem duas formas:

1) Aplicar com broxa ou trincha, 3 a 4 demãos cruzadas do VEDAJÁ ou do VEDATOP. Estes produtos são aplicados com a superfície limpa e úmida, deve ser obedecido o intervalo de 6 horas entre demãos. As caixas d’água podem receber água de 3 a 5 dias após a aplicação da última demão do produto conforme a temperatura, ventilação e umidade relativa no local.

2) Aplicar com broxa ou trincha 2 demãos de NEUTROL. Obedecer intervalo entre demãos de 24 horas. As caixas d’água somente poderão receber água após a completa secagem do produto o que pode levar vários dias, conforme a temperatura e as condições de ventilação do local. Em determinadas situações a secagem somente ocorrerá após vários dias.

Obs.: Fazer a impermeabilização com o tempo estável. É imprescindível o uso de equipamentos de proteção individual (EPI). Para mais informações sobre os produtos, por favor, consulte as fichas técnicas: VEDAJÁ, VEDATOP e NEUTROL.


Como impermeabilizar parede externa sem revestimento?

Existem duas formas de impermeabilizar paredes externas, são elas:

A) impermeabilização com VEDACIT, VEDAJÁ ou VEDATOP:

Sobre a alvenaria fazer chapisco com cimento: areia grossa lavada (1:3), amolentar com a solução de Bianco: água 1:2. Fazer reboco com cimento: areia média (1:3), utilizando 2 kg de VEDACIT/saco de cimento (50 kg). Após secagem total da argamassa de reboco, superfície estando ligeiramente úmida, limpa e isenta de poeira. Aplicar o VEDAJÁ ou VEDATOP com broxa ou trincha, em 3 a 4 demãos cruzadas. Obedecer ao intervalo de aproximadamente 6 horas entre as demãos. As paredes tratadas podem receber massa corrida, argamassa colante, tinta à base d'água; não pode ser aplicada massa fina e tinta à base de solvente. Não aplicar sob sol intenso.

B) impermeabilização com Vedacit e Vedapren Parede:

Sobre a alvenaria fazer chapisco com cimento: areia grossa lavada (1:3), amolentar com a solução de Bianco: água 1:2. Fazer reboco com cimento: areia média (1:3), utilizando 2 kg de VEDACIT/saco de cimento (50 kg). Após secagem total da argamassa de revestimento, superfície estando limpa e isenta de poeira. Aplicar com rolo, trincha ou broxa, em 2 a 3 demãos do VEDAPREN PAREDE. Diluir a 1ª demão em até 10% de água. Aplicar as demais puras, em intervalo de 6 horas entre as demãos. VEDAPREN PAREDE pode ser pigmentado (pigmento líquido e tons claros). Aguardar a secagem do Vedapren Parede por, no mínimo, 3 dias (25º), antes de efetuar aplicação de tinta látex acrílica.

Obs.: É imprescindível o uso de equipamentos de proteção individual (EPI). Para mais informações sobre os produtos consulte as fichas técnicas: BIANCO, VEDACIT, VEDAJÁ, VEDATOP E VEDAPREN PAREDE.


Como corrigir umidade em rodapés?

Remover todo o revestimento, chegado na alvenaria, até a altura de 1,5 m a partir do rodapé. Avançar com a impermeabilização no piso aproximadamente 40 cm, para evitar que a umidade possa infiltrar no encontro do piso com a parede. Aplicar o VEDAJÁ ou VEDATOP com broxa ou trincha, na forma de pintura, em 3 a 4 demãos, obedecendo intervalo de aproximadamente 6 horas entre elas. Chapiscar com cimento: areia grossa lavada (1:3), amolentar com a solução BIANCO: água (1:2), até obter a consistência desejada. Refazer o reboco com argamassa cimento: areia média (1:3), adicionando 2 kg de VEDACIT/saco de cimento (50 kg), espessura 1 cm.

Obs.: Fazer a impermeabilização com o tempo estável. É imprescindível o uso de equipamentos de proteção individual (EPI). Para mais informações sobre os produtos, por favor, consulte as fichas técnicas: BIANCO, VEDACIT, VEDAJÁ e VEDATOP.

 


Como impermeabilizar parede interna com umidade, com solo encostado na parede externa?

Remover o revestimento chegando na alvenaria. Avançar com a impermeabilização no piso aproximadamente 40 cm, para evitar que a umidade possa infiltrar no encontro do piso com a parede. Aplicar o VEDAJÁ ou VEDATOP com broxa ou trincha na alvenaria, na forma de pintura, em 3 ou 4 demãos, obedecendo intervalo de aproximadamente 6 horas entre elas. Chapiscar com cimento: areia grossa lavada (1:3), amolentar com a solução BIANCO: água (1:2), até obter a consistência desejada. Rebocar com cimento: areia média (1:3), utilizando 2 kg de VEDACIT/saco de cimento (50 kg), espessura 1 cm.

Obs.: É imprescindível o uso de equipamentos de proteção individual (EPI). Para mais informações sobre os produtos, por favor, consulte as fichas técnicas: VEDAJÁ, VEDATOP, BIANCO E VEDACIT.


Como impermeabilizar parede de encosta?

Sobre a alvenaria ou concreto, chapiscar com cimento: areia grossa lavada (1:3) e amolentar com a solução BIANCO: água (1:2) até obter a consistência desejada. Rebocar com argamassa cimento: areia média (1:3), utilizando 2 kg de VEDACIT/saco de cimento (50 kg). Repetir chapisco e reboco. Após secagem total da argamassa impermeável, com a superfície limpa e isenta de poeira, na parte da parede que ficará enterrada, aplicar com trincha ou broxa, 2 demãos do NEUTROL ou sobre a argamassa impermeável ainda úmida aplicar 2 demãos do NEUTROLIN.

Obs.: É imprescindível o uso de equipamentos de proteção individual (EPI). Para mais informações sobre os produtos, por favor, consulte as fichas técnicas: BIANCO, VEDACIT, NEUTROL E NEUTROLIN.

 


Que impermeabilização pode ser feita sobre recobo externo?

Remover todo o revestimento, chegado na alvenaria, até a altura de 1,5 m a partir do rodapé. Avançar com a impermeabilização no piso aproximadamente 40 cm, para evitar que a umidade possa infiltrar no encontro do piso com a parede. Aplicar o VEDAJÁ ou VEDATOP com broxa ou trincha, na forma de pintura, em 3 a 4 demãos, obedecendo intervalo de aproximadamente 6 horas entre elas. Chapiscar com cimento: areia grossa lavada (1:3), amolentar com a solução BIANCO: água (1:2), até obter a consistência desejada. Refazer o reboco com argamassa cimento: areia média (1:3), adicionando 2 kg de VEDACIT/saco de cimento (50 kg), espessura 1 cm.

Obs.: Fazer a impermeabilização com o tempo estável. É imprescindível o uso de equipamentos de proteção individual (EPI). Para mais informações sobre os produtos, por favor, consulte as fichas técnicas: BIANCO, VEDACIT, VEDAJÁ e VEDATOP.


Como impermeabilizar a laje com MANTA ASFÁLTICA VEDACIT – poliéster/ polietileno?

Lembrando que a MANTA ASFÁLTICA VEDACIT POLIETILENO: para lajes internas, lajes externas de pequenas dimensões, terraços, floreiras, áreas frias etc.

MANTA ASFÁLTICA VEDACIT POLIÉSTER: para área, interna ou externa, de qualquer dimensão, lajes, terraços, floreiras, áreas frias etc.

Modo de aplicar:

Preparo da superfície:

a) A superfície tem de estar seca, firme, sem trincas ou saliências, retirando todos os elementos estranhos presentes na superfície a ser impermeabilizada, tais como: madeira, ferros, graxa, óleos, resíduos de desmoldante etc.

b) Verificar todas as tubulações que ficarão entre a superfície e a impermeabilização. Manter um recobrimento mínimo de 2 cm para tubulações embutidas e 10 cm de afastamento mínimo entre tubulações.

c) Evitar emendas nas tubulações passantes;

d) Cuidados redobrados com conduítes plásticos ou tubulações de PVC, pois são frágeis na presença do maçarico;

e) O rodapé, deve ter encaixe para embutir a manta asfáltica, para isso, deve ser previamente preparado 40 cm de altura e 2 cm de profundidade.

f) Caimento, mínimo, de 1% em direção aos coletores, cantos arredondados (meia-cana) os quais devem ser dimensionados mediante projeto de hidráulica e visando o perfeito arremate da manta.

Imprimação:

Após os preparos, toda superfície sobre a qual será aplicada a manta, inclusive os ralos e paredes laterais, precisa ser imprimada com uma a duas demãos de PRIMER MANTA VEDACIT. A manta pode ser colocada entre 4 a 6 horas da aplicação, dependendo das condições de temperatura e ventilação do local. Manter o ambiente ventilado durante a aplicação e secagem.

Aplicação da manta asfáltica:

a) Posicionar os rolos da manta de forma alinhada e obedecendo ao requadramento da área.

b) A colagem da manta deve ser iniciada pelos ralos e coletores de água, vindo no sentido das extremidades, obedecendo ao escoamento da água. (Verifique: Detalhe de Ralo).

c) A aplicação da manta é feita aquecendo a superfície da manta e do substrato. Logo que o plástico de polietileno (filme antiaderente) encolher e o asfalto brilhar, deve-se colar a MANTA ASFÁLTICA VEDACIT. É importante certificar de que não há bolhas de ar embaixo da manta.

d) A 2ºa bobina da manta deve sobrepor a 1ºa (transpasse) em 10 cm, no mínimo.

e) A fim de evitar qualquer infiltração, é necessário que seja feito, após a colagem das mantas, o reaquecimento das emendas dando o acabamento. Este serviço “biselamento” aquece a colher de pedreiro e alisa as emendas, exercendo leve pressão sobre a superfície da manta.

f) Nas superfícies verticais, em 1º lugar, deve-se levar a manta do piso até cobrir parte da meia-cana. Depois, colar outra manta, fazendo a parte do rodapé e descendo no piso 10 cm (transpasse). O trecho do rodapé fica com manta dupla. Nos rodapés sobre a manta asfáltica fixar tela metálica ou similar, avançando 20 cm no piso.

g) Fazer o teste com lâmina de água, no mínimo, 72 horas;

h) Colocar a camada separadora: papel Kraft; feltro asfáltico etc.

i) Lançar a argamassa para proteção mecânica, com espessura de no mínimo, 2 cm ou conforme especificação de projeto, visando intensidade de tráfego e demais solicitações impostas à estrutura /impermeabilização. Prever juntas de trabalho;

j) Observar, atentamente, as regras de segurança do uso do maçarico. Contratar mão de obra especializada.

Detalhe de Ralos:

1. Com o maçarico, aplicar a MANTA ASFÁLTICA VEDACIT descendo cerca de 10 cm na parte interna do ralo e deixando cerca de 10 cm para fora, o qual será cortado com um estilete. As tiras serão coladas sobre a imprimação.

2. Sobrepor um pedaço de manta em toda a extensão do ralo e cortar em forma de “pizza” a área correspondente ao diâmetro do ralo, a qual será colada no interior do tubo. A grelha deve obrigatoriamente ser fixada na proteção mecânica.

Obs.: Fazer a impermeabilização com o tempo estável. É imprescindível o uso de equipamentos de proteção individual (EPI). Para mais informações sobre os produtos, por favor, consulte as fichas técnicas: PRIMER MANTA VEDACIT, MANTA ASFÁLTICA VEDACIT POLIÉSTER e MANTA ASFÁLTICA VEDACIT POLIETILENO.


Como preparar a superfície para receber a impermeabilização com MANTA ASFÁLTICA VEDACIT?

As superfícies devem estar regularizadas com caimentos adequados e cantos arredondados (meia-cana) - (ver item: A laje já foi concretada como deve ser regularizada?), devem estar secas e limpas para serem imprimidas com uma a duas demãos de PRIMER MANTA VEDACIT. Verifique se a superfície não apresenta bordas, que possam danificar a manta. O reboco dos beirais, muretas e paredes laterais deve estar perfeitamente aderido para permitir a correta aplicação do primer e a aderência total da manta.

Obs.: Fazer a impermeabilização com o tempo estável. É imprescindível o uso de equipamentos de proteção individual (EPI). Para mais informações sobre o produto, por favor, consulte a ficha técnica: PRIMER MANTA VEDACIT


Quais são os tipos de MANTAS ASFÁLTICAS VEDACIT e onde são aplicadas?

Manta Asfáltica é um sistema de impermeabilização, pré-moldado, à base de asfalto modificado com polímeros e pronto para aplicação. A Manta Asfáltica é apresentada em quatro opções, para os variados tipos de aplicação.

MANTA ASFÁLTICA VEDACIT POLIETILENO: para lajes internas, lajes externas de pequenas dimensões, terraços, floreiras, áreas frias etc.

MANTA ASFÁLTICA VEDACIT ALUMÍNIO: para áreas expostas tais como: sheds, cúpulas etc. Dispensa proteção mecânica.

MANTA ASFÁLTICA VEDACIT POLIÉSTER: para área, interna ou externa, de qualquer dimensão, lajes, terraços, floreiras, áreas frias etc.

MANTA ASFÁLTICA VEDACIT TRANSITÁVEL: para áreas externas, inclusive sujeitas a trânsito de pessoas, telhados (fibrocimento, cerâmica, concreto e zinco), calhas e marquises.


A laje já foi concretada como deve ser regularizada?

A laje deve ser regularizada, com caimento de 1% para os ralos, com os cantos arredondados, o que se chama meia cana. Com a superfície da laje limpa, executar a regularização com argamassa impermeável na espessura mínima de 2 cm, utilizando 1 parte de cimento, 4 partes de areia média e 2 kg de VEDACIT para cada saco de cimento (50 kg) e sem cal (lembrar que o VEDACIT é sempre dissolvido na água de amassamento).

Observar caimento mínimo de 1% na direção dos coletores: a cada metro de laje o nível desce 1 cm. Para melhorar a aderência do contra piso, deve-se umedecer a laje antes de se lançar a argamassa regularizadora sem deixar água empoçada.

Uma perfeita aderência, entretanto, é obtida utilizando um composto adesivo com 1 parte de cimento e 3 partes de areia média e amolentar com a solução de 1 parte de BIANCO para 2 partes de água, até se obter uma consistência de nata. Aplicar este composto na laje, com vassoura e, em seguida, ainda úmido, lançar a argamassa para regularização impermeável.

Obs.: É imprescindível o uso de equipamentos de proteção individual (EPI). Para mais informações sobre os produtos, por favor, consulte as fichas técnicas: VEDACIT e BIANCO.


Como deve ser feita a proteção mecânica da impermeabilização?

Impermeabilização feita com: NEUTROL E CARBOLÁSTICO 1; FRIOASFALTO; CARBOLÁSTICO LAJE; HIDROASFALTO ou VEDAPREN.

Para receber piso ou trânsito de pessoas, a impermeabilização deverá ser protegida. Aguardar 7 dias após a última demão do impermeabilizante flexível para então, aplicar um composto adesivo (cimento, areia média, água e BIANCO) antes de executar a proteção mecânica.

Nos terraços e coberturas sobre a impermeabilização no rodapé fixar tela metálica ou similar avançando 20 cm no piso. Colocar argamassa com espessura de 2 cm e juntas de dilatação espaçadas convenientemente. No rodapé sobre a tela metálica, fazer um chapisco (cimento e areia grossa traço 1:3), amolentando com a solução BIANCO: água 1:2 e posteriormente fazer o revestimento com argamassa (cimento e areia média traço 1:3).

Impermeabilização feita com: MANTA ASFÁLTICA VEDACIT - poliéster ou polietileno:

Após fazer o teste com lâmina de água, no mínimo, 72 horas; colocar a camada separadora: papel Kraft; feltro asfáltico etc. Lançar a argamassa para proteção mecânica, com espessura de no mínimo, 2 cm ou conforme especificação de projeto, visando intensidade de tráfego e demais solicitações impostas à estrutura/impermeabilização. Prever juntas de trabalho;

Como Impermeabilização feita com: MANTA ASFÁLTICA VEDACIT TRANSITÁVEL:

Após fazer o teste com lâmina de água, no mínimo, 72 horas e após a superfície da manta estar seca, o acabamento deverá ser feito com duas demãos de tinta acrílica (base água) após aplicação da manta asfáltica sobre a totalidade da superfície (rendimento aproximado de ½ litro por m²). Este tratamento incrementa a impermeabilização e dá alta resistência à abrasão, ao desgaste por trânsito e ainda protege o revestimento geotêxtil dos raios solares e contribui para uma terminação estética.


Quais produtos podem ser utilizados para impermeabilizar a laje?

Para que as lajes sejam impermeabilizadas, primeiramente elas devem ser regularizadas adequadamente. A impermeabilização de lajes poderá ser feita com os seguintes produtos conforme dimensão da laje e utilização: NEUTROL E CARBOLÁSTICO 1 – FRIOASFALTO – CARBOLÁSTICO LAJE – HIDROASFALTO VEDACIT – VEDAPREN – VEDAPREN BRANCO – VEDAPREN TERRACOTA – VEDAPREN CONCRETO – VEDAPREN VERDE – MANTA ASFÁLTICA VEDACIT POLIÉSTER/ POLIETILENO – MANTA ASFÁLTICA VEDACIT ALUMÍNIO – MANTA ASFÁLTICA VEDACIT TRANSITÁVEL.

Impermeabilização de lajes com NEUTROL e CARBOLÁSTICO 1:

Impermeabilização indicada para lajes de até 50m².

Com a laje regularizada adequadamente (ver item: A laje já foi concretada como deve ser regularizada?), completamente limpa e seca, primeiramente deve ser aplicado o Neutrol. NEUTROL é o primer para a aplicação do CARBOLÁSTICO 1.

NEUTROL deve ser aplicado em 2 demãos com rolo ou vassourão com intervalo mínimo entre demãos de 12 horas, a aplicação deve subir no rodapé 20 cm e descer nos ralos 10 cm. No mínimo 12 horas após a última demão de NEUTROL a impermeabilização deve ser iniciada com CARBOLÁSTICO 1, que é aplicado puro com rodo, broxa ou escovão de pelo macio de 3 a 4 camadas e com intervalos mínimos de 12 horas. Entre a primeira e a segunda demão do CARBOLÁSTICO 1 deve ser instalado o tecido de poliéster VEDATEX. Lembrando que a impermeabilização deve subir nos rodapés e descer pelos ralos 10 cm.

Após 7 dias da última camada de CARBOLÁSTICO 1 a impermeabilização deve ser protegida dos raios solares e do trânsito de pessoas. Sobre a última camada de CARBOLÁSTICO 1, nos rodapés antes de executar a proteção, deve ser fixada tela metálica ou similar avançando 20 cm no piso, sobre a tela é feito um chapisco com Bianco (cimento, areia, água e BIANCO) para depois fazer o reboco. No piso é aplicado um composto adesivo com BIANCO (cimento, areia, água e BIANCO) antes de executar a proteção. A proteção é feita com argamassa (cimento e areia) e com espessura mínima de 2 cm e juntas de dilatação espaçadas convenientemente. Caso na laje não haja tráfego de pedestres a proteção da impermeabilização pode ser feita colocando-se uma camada de 7 cm de pedregulho ou de argila expandida sobre o composto adesivo feito com BIANCO.

Obs.: Fazer a impermeabilização com o tempo estável. É imprescindível o uso de equipamentos de proteção individual (EPI). Para mais informações sobre os produtos, por favor, consulte as fichas técnicas: NEUTROL, CARBOLÁSTICO 1, VEDATEX e BIANCO.

Impermeabilização de laje com FRIOASFALTO:

Impermeabilização indicada para lajes de até 30 m².

Com a laje regularizada adequadamente (ver item: A laje já foi concretada como deve ser regularizada?), completamente limpa e seca, FRIOASFALTO é aplicado de 3 a 4 camadas, com rodo, broxa ou escovão de pelo macio com intervalo entre camadas de 24 horas no mínimo. A primeira camada de FRIOASFALTO deve ser dissolvida em até 20% de água e as demais camadas são aplicadas puras. A impermeabilização deve subir 20 cm nos rodapés e descer nos ralos 10 cm.

Áreas sujeitas à movimentação, tais como lajes pré, juntas, trincas, ralos e cantos devem receber um reforço entre a primeira e a segunda camada, utilizando-se o tecido VEDATEX.

Após 7 dias da última camada de FRIOASFALTO a impermeabilização deve ser protegida dos raios solares e do trânsito de pessoas. Sobre a última camada de FRIOASFALTO, nos rodapés antes de executar a proteção, deve ser fixada tela metálica ou similar avançando 20 cm no piso, sobre a tela é feito um chapisco com BIANCO (cimento, areia, água e BIANCO) para depois fazer o reboco. No piso é aplicado um composto adesivo com BIANCO (cimento, areia, água e BIANCO) antes de executar a proteção. A proteção é feita com argamassa (cimento e areia) e com espessura mínima de 2 cm e juntas de dilatação espaçadas convenientemente. Caso na laje não haja tráfego de pedestres a proteção da impermeabilização pode ser feita colocando-se uma camada de 7 cm de pedregulho ou de argila expandida sobre o composto adesivo feito com BIANCO.

Obs.: Fazer a impermeabilização com o tempo estável. É imprescindível o uso de equipamentos de proteção individual (EPI). Para mais informações sobre os produtos, por favor, consulte as fichas técnicas: FRIOASFALTO, BIANCO e VEDATEX.

Impermeabilização de laje com CARBOLÁSTICO LAJE:

Impermeabilização indicada para lajes de até 30 m².

Com a laje regularizada adequadamente (ver item: A laje já foi concretada como deve ser regularizada?), completamente limpa e seca, CARBOLÁSTICO LAJE é aplicado de 3 a 4 camadas, com rodo, broxa ou escovão de pelo macio com intervalo entre camadas de 24 horas no mínimo. A primeira camada de CARBOLÁSTICO LAJE deve ser dissolvida em até 20% de água e as demais camadas são aplicadas puras. A impermeabilização deve subir 20 cm nos rodapés e descer nos ralos 10 cm.

Áreas sujeitas à movimentação, tais como lajes pré, juntas, trincas, ralos e cantos devem receber um reforço entre a primeira e a segunda camada, utilizando-se o tecido VEDATEX.

Após 7 dias da última camada de CARBOLÁSTICO LAJE a impermeabilização deve ser protegida dos raios solares e do trânsito de pessoas. Sobre a última camada de CARBOLÁSTICO LAJE, nos rodapés antes de executar a proteção, deve ser fixada tela metálica ou similar avançando 20 cm no piso, sobre a tela é feito um chapisco com BIANCO (cimento, areia, água e BIANCO) para depois fazer o reboco. No piso é aplicado um composto adesivo com BIANCO (cimento, areia, água e BIANCO) antes de executar a proteção. A proteção é feita com argamassa (cimento e areia) e com espessura mínima de 2 cm e juntas de dilatação espaçadas convenientemente. Caso na laje não haja tráfego de pedestres a proteção da impermeabilização pode ser feita colocando-se uma camada de 7 cm de pedregulho ou de argila expandida sobre o composto adesivo feito com BIANCO.

Obs.: Fazer a impermeabilização com o tempo estável. É imprescindível o uso de equipamentos de proteção individual (EPI). Para mais informações sobre os produtos, por favor, consulte as fichas técnicas: CARBOLÁSTICO LAJE, VEDATEX E BIANCO.

Impermeabilização de laje com HIDROASFALTO VEDACIT:

Impermeabilização indicada para lajes de até 30 m².

Com a laje regularizada adequadamente (ver item: A laje já foi concretada como deve ser regularizada?), completamente limpa e seca, HIDROASFALTO VEDACIT é aplicado de 3 a 4 camadas, com rodo, broxa ou escovão de pelo macio com intervalo entre camadas de 24 horas no mínimo. A primeira camada de HIDROASFALTO VEDACIT deve ser dissolvida em até 20% de água e as demais camadas são aplicadas puras. A impermeabilização deve subir 20 cm nos rodapés e descer nos ralos 10 cm.

Áreas sujeitas à movimentação, tais como lajes pré, juntas, trincas, ralos e cantos devem receber um reforço entre a primeira e a segunda camada, utilizando-se o tecido VEDATEX.

Após 7 dias da última camada de HIDROASFALTO VEDACIT a impermeabilização deve ser protegida dos raios solares e do trânsito de pessoas. Sobre a última camada de HIDROASFALTO VEDACIT, nos rodapés antes de executar a proteção, deve ser fixada tela metálica ou similar avançando 20 cm no piso, sobre a tela é feito um chapisco com BIANCO (cimento, areia, água e BIANCO) para depois fazer o reboco. No piso é aplicado um composto adesivo com BIANCO (cimento, areia, água e BIANCO) antes de executar a proteção. A proteção é feita com argamassa (cimento e areia) e com espessura mínima de 2 cm e juntas de dilatação espaçadas convenientemente. Caso na laje não haja tráfego de pedestres a proteção da impermeabilização pode ser feita colocando-se uma camada de 7 cm de pedregulho ou de argila expandida sobre o composto adesivo feito com BIANCO.

Obs.: Fazer a impermeabilização com o tempo estável. É imprescindível o uso de equipamentos de proteção individual (EPI). Para mais informações sobre os produtos, por favor, consulte as fichas técnicas: HIDROASFALTO VEDACIT, VEDATEX, BIANCO.

Impermeabilização de laje com VEDAPREN:

Impermeabilização indicada para lajes de qualquer dimensão.

Com a laje regularizada adequadamente (ver item: A laje já foi concretada como deve ser regularizada?), completamente limpa e seca VEDAPREN é aplicado de 3 camadas com rodo, broxa ou vassourão de pelo macio e com o intervalo entre camadas de 7 horas. A primeira camada de VEDAPREN deve ser dissolvida em até 10% de água e as demais camadas são aplicadas puras. A impermeabilização deve subir 20 cm nos rodapés e descer nos ralos 10 cm.

Áreas sujeitas à movimentação, tais como lajes pré, juntas, trincas, ralos e cantos devem receber um reforço entre a primeira e a segunda camada, utilizando-se o tecido VEDATEX.

Após 7 dias da última camada de VEDAPREN a impermeabilização deve ser protegida dos raios solares e do trânsito de pessoas. Sobre a última camada de VEDAPREN, nos rodapés antes de executar a proteção, deve ser fixada tela metálica ou similar avançando 20 cm no piso, sobre a tela é feito um chapisco com BIANCO (cimento, areia, água e BIANCO) para depois fazer o reboco. No piso é aplicado um composto adesivo com BIANCO (cimento, areia, água e BIANCO) antes de executar a proteção. A proteção é feita com argamassa (cimento e areia) e com espessura mínima de 2 cm e juntas de dilatação espaçadas convenientemente. Caso na laje não haja tráfego de pedestres a proteção da impermeabilização pode ser feita colocando-se uma camada de 7 cm de pedregulho ou de argila expandida sobre o composto adesivo feito com BIANCO.

Obs.: Fazer a impermeabilização com o tempo estável. É imprescindível o uso de equipamentos de proteção individual (EPI). Para mais informações sobre os produtos, por favor, consulte as fichas técnicas: VEDAPREN, VEDATEX, BIANCO.

Impermeabilização de laje com VEDAPREN BRANCO E VEDAPREN FAST:

Impermeabilizantes para lajes de quaisquer dimensões sem trânsito de pessoas.

A impermeabilização com VEDAPREN BRANCO é feita com a laje regularizada adequadamente (ver item: A laje já foi concretada como deve ser regularizada?), completamente limpa e seca, a impermeabilização com VEDAPREN BRANCO é feita em 3 demãos com intervalo de 6 horas entre elas, sendo que a primeira a demão de imprimação deve ser diluída em até 15% de água e as demais são aplicadas puras.

A impermeabilização com VEDAPREN FAST é feita com a laje regularizada adequadamente (ver item: A laje já foi concretada como deve ser regularizada?), completamente limpa e seca, a aplicação é feita de 2 demãos sendo que a primeira demão deve ser diluída em até 10% de água e as demais devem ser aplicadas puras.

Áreas sujeitas à movimentação, tais como lajes pré, juntas, trincas, ralos e cantos devem receber um reforço entre a primeira e a segunda camada, utilizando-se o tecido VEDATEX.

Obs.: Fazer a impermeabilização com o tempo estável. É imprescindível o uso de equipamentos de proteção individual (EPI). Para mais informações sobre os produtos, por favor, consulte as fichas técnicas: VEDAPREN BRANCO, VEDAPREN FAST, VEDATEX, BIANCO.


Como impermeabilizar a laje com MANTA ASFÁLTICA VEDACIT TRANSITÁVEL?

Lembrando que a MANTA ASFÁLTICA VEDACIT TRANSITÁVEL: para áreas externas, inclusive sujeitas a trânsito de pessoas, telhados (fibrocimento, cerâmica, concreto e zinco), calhas e marquises.

Modo de aplicar:

Preparo da superfície:

a) A superfície tem de estar seca, firme, sem trincas ou saliências, retirando todos os elementos estranhos presentes na superfície a ser impermeabilizada, tais como: madeira, ferros, graxa, óleos, resíduos de desmoldante etc.

b) Verificar todas as tubulações que ficarão entre a superfície e a impermeabilização. Manter um recobrimento mínimo de 2 cm para tubulações embutidas e 10 cm de afastamento mínimo entre tubulações.

c) Evitar emendas nas tubulações passantes;

d) Cuidados redobrados com conduítes plásticos ou tubulações de PVC, pois são frágeis na presença do maçarico;

e) O rodapé, deve ter encaixe para embutir a manta asfáltica, para isso, deve ser previamente preparado 40 cm de altura e 2 cm de profundidade.

f) Caimento, mínimo, de 1% em direção aos coletores, cantos arredondados (meia-cana) os quais devem ser dimensionados mediante projeto de hidráulica e visando o perfeito arremate da manta.

Imprimação:

Após os preparos, toda superfície sobre a qual será aplicada a manta, inclusive os ralos e paredes laterais, precisa ser imprimada com uma a duas demãos de PRIMER MANTA VEDACIT. A manta pode ser colocada entre 4 a 6 horas da aplicação, dependendo das condições de temperatura e ventilação do local. Manter o ambiente ventilado durante a aplicação e secagem.

Aplicação da manta asfáltica:

a) Posicionar os rolos da manta de forma alinhada e obedecendo ao requadramento da área.

b) A colagem da manta deve ser iniciada pelos ralos e coletores de água, vindo no sentido das extremidades, obedecendo ao escoamento da água. (Verifique: Detalhe de Ralo).

c) A aplicação da manta é feita aquecendo a superfície da manta e do substrato. Logo que o plástico de polietileno (filme antiaderente) encolher e o asfalto brilhar, deve-se colar a MANTA ASFÁLTICA VEDACIT TRANSITÁVEL. É importante certificar de que não há bolhas de ar embaixo da manta.

d) A 2ºa bobina da manta deve sobrepor a 1ºa (transpasse) em 10 cm, no mínimo.

e) A fim de evitar qualquer infiltração, é necessário que seja feito, após a colagem das mantas, o reaquecimento das emendas dando o acabamento. Este serviço “biselamento” aquece a colher de pedreiro e alisa as emendas, exercendo leve pressão sobre a superfície da manta.

f) Nas superfícies verticais, em 1º lugar, deve-se levar a manta do piso até cobrir parte da meia-cana. Depois, colar outra manta, fazendo a parte do rodapé e descendo no piso 10 cm (transpasse). O trecho do rodapé fica com manta dupla. Nos rodapés sobre a manta asfáltica fixar tela metálica ou similar, avançando 20 cm no piso.

g) Fazer o teste com lâmina de água, no mínimo, 72 horas

h) Acabamento: deverá ser feito com duas demãos de tinta acrílica (base água) após aplicação da manta asfáltica sobre a totalidade da superfície (rendimento aproximado de ½ litro por m²). Este tratamento incrementa a impermeabilização e dá alta resistência à abrasão, ao desgaste por trânsito e ainda protege o revestimento geotêxtil dos raios solares e contribui para uma terminação estética.

i) Observar, atentamente, as regras de segurança do uso do maçarico. Contratar mão de obra especializada.

j) Observar, atentamente, as regras de segurança do uso do maçarico. Contratar mão de obra especializada.

Detalhe de Ralos:

1. Com o maçarico, aplicar a MANTA ASFÁLTICA VEDACIT TRANSITÁVEL descendo cerca de 10 cm na parte interna do ralo e deixando cerca de 10 cm para fora, o qual será cortado com um estilete. As tiras serão coladas sobre a imprimação.

2. Sobrepor um pedaço de manta em toda a extensão do ralo e cortar em forma de “pizza” a área correspondente ao diâmetro do ralo, a qual será colada no interior do tubo. A grelha deve ser fixada no contrapiso.

Obs.: Fazer a impermeabilização com o tempo estável. É imprescindível o uso de equipamentos de proteção individual (EPI). Para mais informações sobre os produtos, por favor, consulte as fichas técnicas: PRIMER MANTA VEDACIT e MANTA ASFÁLTICA VEDACIT TRANSITÁVEL.


Como impermeabilizar a laje com VEDAMAX GLASS ALUMÍNIO?

Lembrando que a VEDAMAX GLASS ALUMÍNIO: para áreas expostas tais como: sheds, cúpulas etc. Dispensa proteção mecânica.

Modo de aplicar:

Preparo da superfície:

a) A superfície tem de estar seca, firme, sem trincas ou saliências, retirando todos os elementos estranhos presentes na superfície a ser impermeabilizada, tais como: madeira, ferros, graxa, óleos, resíduos de desmoldante etc.

b) Verificar todas as tubulações que ficarão entre a superfície e a impermeabilização. Manter um recobrimento mínimo de 2 cm para tubulações embutidas e 10 cm de afastamento mínimo entre tubulações.

c) Evitar emendas nas tubulações passantes;

d) Cuidados redobrados com conduítes plásticos ou tubulações de PVC, pois são frágeis na presença do maçarico;

e) O rodapé, deve ter encaixe para embutir a manta asfáltica, para isso, deve ser previamente preparado 40 cm de altura e 2 cm de profundidade.

f) Caimento, mínimo, de 1% em direção aos coletores, cantos arredondados (meia-cana) os quais devem ser dimensionados mediante projeto de hidráulica e visando o perfeito arremate da manta.

Imprimação:

Após os preparos, toda superfície sobre a qual será aplicada a manta, inclusive os ralos e paredes laterais, precisa ser imprimada com uma a duas demãos de PRIMER MANTA VEDACIT. A manta pode ser colocada entre 4 a 6 horas da aplicação, dependendo das condições de temperatura e ventilação do local. Manter o ambiente ventilado durante a aplicação e secagem.

Aplicação da manta asfáltica:

a) Posicionar os rolos da manta de forma alinhada e obedecendo ao requadramento da área.

b) A colagem da manta deve ser iniciada pelos ralos e coletores de água, vindo no sentido das extremidades, obedecendo ao escoamento da água. (Verifique: Detalhe de Ralo).

c) A aplicação da manta é feita aquecendo a superfície da manta e do substrato. Logo que o plástico de polietileno (filme antiaderente) encolher e o asfalto brilhar, deve-se colar a VEDAMAX GLASS ALUMÍNIO. É importante certificar de que não há bolhas de ar embaixo da manta.

d) A 2ºa bobina da manta deve sobrepor a 1ºa (transpasse) em 10 cm, no mínimo.

e) A fim de evitar qualquer infiltração, é necessário que seja feito, após a colagem das mantas, o reaquecimento das emendas dando o acabamento. Este serviço “biselamento” aquece a colher de pedreiro e alisa as emendas, exercendo leve pressão sobre a superfície da manta.

f) Nas superfícies verticais, em 1º lugar, deve-se levar a manta do piso até cobrir parte da meia-cana. Depois, colar outra manta, fazendo a parte do rodapé e descendo no piso 10 cm (transpasse). O trecho do rodapé fica com manta dupla.

g) Fazer o teste com lâmina de água, no mínimo, 72 horas

h) Observar, atentamente, as regras de segurança do uso do maçarico. Contratar mão de obra especializada.

Detalhe de Ralos:

1. Com o maçarico, aplicar a VEDAMAX GLASS ALUMÍNIO descendo cerca de 10 cm na parte interna do ralo e deixando cerca de 10 cm para fora, o qual será cortado com um estilete. As tiras serão coladas sobre a imprimação.

2. Sobrepor um pedaço de manta em toda a extensão do ralo e cortar em forma de “pizza” a área correspondente ao diâmetro do ralo, a qual será colada no interior do tubo. A grelha deve ser fixada no contrapiso.

Obs.: Fazer a impermeabilização com o tempo estável. É imprescindível o uso de equipamentos de proteção individual (EPI). Para mais informações sobre os produtos, por favor, consulte as fichas técnicas: PRIMER MANTA VEDACIT e VEDAMAX GLASS ALUMÍNIO.


Como impermeabilizar o alicerce?

No capeamento dos alicerces deve ser aplicada uma camada de argamassa impermeável, com espessura mínima de 1,5 cm e descendo 15 cm nas laterais, com o seguinte traço 1 parte de cimento, 3 partes de areia média e 2 kg de VEDACIT por saco de cimento (50 kg). Assentar as 3 primeiras fiadas de tijolo ou bloco com a mesma argamassa. Após a completa secagem da argamassa impermeável, aplicar 2 demãos do NEUTROL ou sobre a argamassa impermeável ainda úmida, aplicar 2 demãos do NEUTROLIN.

Obs.: É imprescindível o uso de equipamentos de proteção individual (EPI). Para mais informações sobre os produtos, por favor, consulte as fichas técnicas: VEDACIT, NEUTROL ou NEUTROLIN.


Como impermeabilizar áreas frias (banheiros, boxes, áreas de serviço, cozinha) utilizando sistema flexível?

A impermeabilização de áreas frias como: banheiros, áreas de serviço e cozinha utilizando o sistema flexível podem ser feitas utilizando os produtos: VEDACIT, NEUTROL, CARBOLÁSTICO LAJE, FRIOASFALTO, HIDROASFALTO, VEDAPREN, BIANCO ou VEDATOP FLEX.

Sobre o concreto, fazer o contra piso com argamassa impermeável cimento: areia média (1:3) com 2 kg VEDACIT/ saco de cimento (50 kg), na espessura de 2 cm ou mais com caimento mínimo de 1% na direção dos coletores deixando os cantos arredondados. Para melhorar a aderência entre o contra piso e a laje, ela deve ser umedecida algumas horas antes de se lançar a argamassa. Uma perfeita aderência, entretanto, é obtida utilizando um composto adesivo cimento: areia média (1:3) amolentar com BIANCO: água (1:2). Sobre a argamassa impermeável, já regularizada e seca, pode ser aplicado o NEUTROL e CARBOLÁSTICO 1; CARBOLÁSTICO LAJE; FRIOASFALTO; HIDROASFALTO VEDACIT e VEDAPREN. Aguardar 7 dias depois da aplicação da última demão do impermeabilizante flexível e aplicar um composto adesivo (cimento, areia média, água e BIANCO) antes de executar a proteção mecânica. Após aplicação do composto adesivo e secagem sobre a impermeabilização no rodapé fixar tela metálica ou similar avançando 20 cm no piso. Colocar argamassa com espessura de 2 cm. No rodapé sobre a tela metálica, fazer um chapisco (cimento e areia grossa traço 1:3), amolentando com a solução BIANCO: água 1:2 e posteriormente fazer o revestimento com argamassa (cimento e areia média traço 1:3).

ou

Outra opção para a impermeabilização destas áreas é utilizar o VEDATOP FLEX. Sobre a argamassa impermeável já regularizada, limpa e ligeiramente úmida pode ser aplicado o VEDATOP FLEX. VEDATOP FLEX é aplicado com trincha ou broxa, em 4 demãos cruzadas, com o intervalo mínimo de 6 horas entre elas, o suficiente para que seja atingido o consumo de 3 kg/m². Ao redor de ralos e nos cantos arredondados indicamos como reforço intercalar entre a 1ª e a 2ª demão de VEDATOP FLEX o tecido de poliéster VEDATEX. No assentamento do revestimento cerâmico utilizar a argamassa colante tipo AC II.

Obs.: É imprescindível o uso de equipamentos de proteção individual (EPI). Para mais informações sobre os produtos, por favor, consulte as fichas técnicas: VEDACIT, NEUTROL, CARBOLÁSTICO 1, CARBOLÁSTICO LAJE, FRIOASFALTO, HIDROASFALTO, VEDAPREN, BIANCO ou VEDATOP FLEX.


Como impermeabilizar áreas frias (banheiros, boxes, áreas de serviço, cozinha), utilizando sistema rígido?

A impermeabilização de áreas como: banheiros, áreas de serviço e cozinha utilizando o sistema rígido podem ser feitas utilizando produtos como: VEDACIT, BIANCO, VEDAJÁ ou VEDATOP.

Sobre o concreto, fazer o contra piso com argamassa impermeável cimento: areia média (1:3) com 2 kg VEDACIT/ saco de cimento (50 kg), na espessura de 2 cm ou mais. Para melhorar a aderência entre o contra piso e a laje, ela deve ser umedecida algumas horas antes de se lançar a argamassa. Uma perfeita aderência, entretanto, é obtida utilizando um composto adesivo cimento: areia média (1:3) amolentar com BIANCO: água (1:2). Aplicar este composto na laje, com vassoura e, em seguida, ainda úmido, lançar a argamassa do contra piso. Sobre a argamassa impermeável já regularizada, aplicar de 3 a 4 demãos cruzadas do VEDAJÁ ou VEDATOP. Obedecer ao intervalo de aproximadamente 6 horas entre as demãos.

Obs.: É imprescindível o uso de equipamentos de proteção individual (EPI). Para mais informações sobre os produtos, por favor, consulte as fichas técnicas: VEDACIT, BIANCO, VEDAJÁ ou VEDATOP.


Qual o traço para concreto impermeável?

Utilizar 1 parte de cimento: 2 partes de areia média: 3 partes de pedra 1. Para cada saco de cimento (50 kg) usar: ½ kg de VEDACIT e 150 gramas de CEMIX.

Obs.: É imprescindível o uso de equipamentos de proteção individual (EPI). Para mais informações sobre os produtos, por favor, consulte as fichas técnicas: VEDACIT e CEMIX.


Como impermeabilizar um jardim de inverno?

A estrutura do jardim, seja ele construído em alvenaria de blocos, tijolos ou concreto deve ser impermeabilizada do lado que receberá terra, plantas, água etc. É o que chamamos de pressão positiva: água agindo diretamente sobre a impermeabilização.

Os sistemas de impermeabilização que podem ser utilizados em jardins de inverno são:

Argamassa polimérica (VEDAJÁ OU VEDATOP)

Argamassa com Aditivo Hidrófugo (argamassa com VEDACIT)

Manta Asfáltica (VEDAMAX)

Argamassa polimérica (VEDAJÁ OU VEDATOP) aplicada da seguinte forma:

VEDAJÁ OU VEDATOP diretamente na alvenaria, previamente umedecida, em 3 demãos cruzadas, intervalos de 6 horas, seguindo consumo de 950 g/m²/demão (VEDAJÁ) ou 850 g/m²/demão (VEDATOP).

Após completa secagem da argamassa polimérica, chapiscar com cimento: areia (1:3) , BIANCO: água (1:2). Usar areia média para grossa.

Após chapisco, rebocar com cimento, areia e água, aguardando secagem.

Depois do reboco, aplicar ISOL (tinta à base de alcatrão de hulha que inibe a ação de bactérias, fungos e raízes). Aplicar uma demão inicial de penetração, com broxa ou vassourão esfregando bem a superfície com o emprego escasso do produto. Depois de secar a demão de penetração, aplicar mais duas, de cobertura, uma após a secagem da anterior.

Após a completa secagem do ISOL, colocar terra e plantas. Trabalhar com plantas de pequeno porte.

Argamassa com Aditivo Hidrófugo (VEDACIT) aplicada da seguinte forma:

Chapiscar a alvenaria com cimento: areia (1:3) e BIANCO: água (1:2).

Após chapisco, rebocar com cimento: areia (1:3) e amolentar com solução de 2 kg de VEDACIT a cada saco de cimento de 50 kg.

Após a completa cura da argamassa impermeável, pintar com ISOL (conforme descrito anteriormente) e aguardar secar. Colocar terra e plantas. Trabalhar com plantas de pequeno porte.

Manta Asfáltica

Preparo da superfície e imprimação

Toda superfície sobre a qual será aplicada a manta, deve ser regularizada com caimentos adequados para as saídas de água e cantos arredondados (meia cana). Toda a superfície onde será aplicada a manta deve ser imprimada, inclusive os ralos e paredes laterais. A Superfície deve estar completamente seca e limpa para ser imprimada com uma a duas demãos de PRIMER MANTA VEDACIT. Aguardar a secagem da imprimação, o que ocorre entre 4 a 6 horas (25ºC) após a aplicação, dependendo das condições de temperatura e ventilação do local. Recomenda-se que a aplicação seja feita no mesmo dia para assim evitar o acúmulo de pó na área imprimada.

Aplicação da manta:

A chama do maçarico é aplicado no lado externo da manta, junto à superfície imprimada, tomando-se o cuidado de apenas amolecer o asfalto da manta, sem nunca queimá-lo. Logo que o plástico de polietileno (filme antiaderente) encolher e o asfalto brilhar, deve-se colar a VEDAMAX, pressionando-a. As mantas devem ser sobrepostas em 10 cm.

A fim de evitar qualquer infiltração, é necessário que seja feito o biselamento das sobreposições, ou seja, aquecer a colher de pedreiro e alisar as emendas, exercendo leve pressão sobre a superfície.

Não há necessidade de retirar o filme de polietileno da manta, pois o mesmo é extinguível à chama do maçarico.

Nos rodapés, após a colocação da manta, fixar uma tela do tipo galinheiro e fazer um chapisco, com BIANCO e, posteriormente refazer o emboço.

Depois executar a proteção mecânica lançando uma camada de argamassa com cimento e areia, (1:5), com espessura mínima de 2 cm, com juntas de dilatação. Após a completa secagem da argamassa, aplicar ISOL e aguardar secar. Colocar terra e plantas. Trabalhar com plantas de pequeno porte.

Obs.: É imprescindível o uso de equipamentos de proteção individual (EPI). Para mais informações sobre os produtos, por favor, consulte as fichas técnicas: VEDAJÁ, VEDATOP, VEDACIT, BIANCO, PRIMER MANTA VEDACIT, VEDAMAX POLIÉSTER e ISOL.


Como tratar fissuras em paredes rebocadas?

As fissuras nas paredes podem ser causadas por uma série de fatores, os mais comuns são retração das argamassas, ausência de cura, uso de areia inadequada ou contaminada etc. As fissuras apresentam uma espessura igual ou inferior a 0,5 mm e as microfissuras apresentam uma espessura igual ou menor que 0,05 mm.

Preparo do substrato:

As superfícies devem ser porosas, regularizadas, limpas, secas e isentas de poeira.

As superfícies já pintadas devem ser preparadas convenientemente até ficarem nas condições descritas anteriormente.

Tratamentos:

Microfissuras:

No caso de microfissuras as mesmas podem ser tratadas diretamente com VEDAPREN PAREDE que é um impermeabilizante acrílico contra batidas de chuva. Aplicar em toda superfície, com rolo, trincha ou broxa de 2 a 3 demãos, com o intervalo mínimo de 6 horas entre elas. Aplica-se a primeira demão do VEDAPREN PAREDE diluída em até 10% de água, para uma melhor penetração e nas demãos seguintes aplicar o produto puro.

Fissuras:

No caso de fissuras, podem ser tratadas com o FECHATRINCA VEDACIT. As aberturas podem ter no máximo 5 x 5 (mm). Após a secagem do FECHATRINCA VEDACIT aplica-se a primeira demão do VEDAPREN PAREDE diluída em até 10% de água. Aplicar simultaneamente a MEMBRANA SINTÉTICA, colando-a sobre a superfície e na sequência aplicar mais uma demão do VEDAPREN PAREDE.

VEDAPREN PAREDE é aplicado com rolo, trincha ou broxa de 2 a 3 demãos, com o intervalo mínimo de 6 horas entre elas.

VEDAPREN PAREDE pode ser pigmentado (pigmento líquido e tons claros). Aguardar a secagem do VEDAPREN PAREDE por, no mínimo, 3 dias (25ºC), antes de efetuar aplicação de tinta látex acrílica.

A qualidade do trabalho não depende apenas dos produtos, mas de um adequado preparo da base e mão de obra qualificada. Portanto, antes da contratação dos serviços, certifiquem-se de que a mão de obra tem experiência comprovada e leiam atentamente a descrição dos produtos, antes de iniciar os serviços.

Obs.: É imprescindível o uso de equipamentos de proteção individual (EPI). Para mais informações sobre os produtos, por favor, consulte as fichas técnicas: FECHATRINCA VEDACIT, VEDAPREN PAREDE e VEDATEX.


Como tratar (consertar) trincas na caixa d’água?

As trincas devem ser abertas em forma de V, com uma espátula. Sobre a superfície limpa e seca, aplicar uma demão de NEUTROL, deixando-a secar no mínimo 12 horas. Aplicar uma fina camada (1mm) de CARBOLÁSTICO 2, comprimindo-a bem. Logo em seguida, colocar sobre o CARBOLÁSTICO 2 uma tira de tecido poliéster VEDATEX. No mínimo 12 horas, estando a camada perfeitamente seca, aplicar a segunda camada do CARBOLÁSTICO 2. Somente colocar água após a completa secagem, o que pode levar vários dias, conforme a temperatura e as condições de ventilação do local. Em determinadas situações a secagem somente ocorre após vários dias.

Obs.: É imprescindível o uso de equipamentos de proteção individual (EPI). Para mais informações sobre os produtos, por favor, consulte as fichas técnicas: NEUTROL, CARBOLÁSTICO 2 e VEDATEX.


Como tratar trincas em lajes?

As trincas devem ser abertas, na largura de 0,5 cm e profundidade de 1 cm. Em seguida, limpe-as para remover partes soltas e poeira, pinte com NEUTROL, deixando-a secar no mínimo 12 horas. Aplicar uma fina camada (1 mm) de Carbolástico 2, comprimindo-a bem. Logo em seguida colocar sobre o Carbolástico 2 uma tira de tecido Vedatex, estando a camada perfeitamente seca, aplicar a segunda camada do Carbolástico 2, mínimo de 12 horas.

Obs.: É imprescindível o uso de equipamentos de proteção individual (EPI). Para mais informações sobre os produtos, por favor, consulte as fichas técnicas: NEUTROL, CARBOLÁSTICO 2 e VEDATEX.


Para chumbamento de nova armadura no concreto ou colagem de concreto fresco com endurecimento, qual adesivo utilizar?

O chumbamento da nova armadura no concreto ou a colagem de concreto fresco com concreto endurecido pode ser feito com adesivo de base epóxi, entre eles: COMPOUND ADESIVO, COMPOUND ADESIVO TIX, COMPOUND ADESIVO 200 ou COMPOUND ADESIVO GEL.

Para o chumbamento da barra de ferro (armadura) fazer o furo no concreto com no mínimo 2 mm a mais que a bitola do ferro, com isso na colagem toda a barra ficará envolvida com 1 mm (no mínimo) do adesivo epóxi. Misturar perfeitamente os dois componentes do COMPOUND ADESIVO OU COMPOUND ADESIVO TIX e utilizar o produto em até 1 hora (25º C) depois de realizada a mistura.

Para a colagem de concreto endurecido com concreto fresco, aplicar com pincel, trincha ou espátula o COMPOUND ADESIVO OU COMPOUND ADESIVO TIX e imediatamente lançar o concreto fresco.

A resistência inicial é obtida em 24 horas e resistência máxima aos 7 dias.

Utilizar o COMPOUND ADESIVO, mas quando for necessário um adesivo que não escorra utilizar COMPOND ADESIVO TIX. Em casos de superfícies úmidas, embora não encharcadas utilizar COMPOND ADESIVO 200. Quando for necessário um adesivo de grande fluidez, utilizar COMPOUND ADESIVO GEL.

Obs.: É imprescindível o uso de equipamentos de proteção individual (EPI). Para mais informações sobre os produtos, por favor, consulte as fichas técnicas: COMPOUND ADESIVO, COMPOUND ADESIVO TIX, COMPOUND ADESIVO 200 ou COMPOUND ADESIVO GEL.


Como tratar nichos de concretagem (bicheiras), ocorridos por falhas de concretagem?

Existem várias formas, são elas:

Para recomposições profundas:

Utilizar o V-1 GRAUTH, argamassa de alta resistência, impermeável, alto adensável e isenta de retração. A superfície deve estar limpa, áspera e isenta de pó ou nata de cimento. Umedecê-la, previamente, mas sem deixar água empoçada. De acordo com a fluidez desejada, adicionar 2 a 3 litros de água por saco de V-1 GRAUTH. Para espessuras maiores do que 5 cm, pode-se acrescentar até 30% em peso de brita 1 ou pedrisco, lavados e secos, sem perdas substanciais das resistências. Nesse caso é necessário ensaios prévios, adicionando, no máximo, 3 litros de água por saco de V-1 GRAUTH. Nas superfícies verticais, utilizar um “cachimbo” para o produto não escorrer. Fazer o grauteamento em um período de até 30 minutos, depois da aplicação de água. Manter cura úmida por 3 dias.

ou

Utilizar a ARGAMASSA ESTRUTURAL 240, argamassa seca de alta resistência, impermeável, para espessura entre 3 a 7 cm, isenta de retração e grande aderência. A superfície deve estar limpa, isenta de nata de cimento e partes soltas. Umedecer previamente o substrato sem encharcá-lo. Acrescentar água à ARGAMASSA ESTRUTURAL 240, até se obter a consistência desejada, que deve ser bem seca. O produto deve ser utilizado na consistência seca ("dry-pack"), é aplicado com colher de pedreiro ou mesmo com as mãos, utilizando luvas. Dar acabamento com desempenadeira, ou esponja. Manter cura úmida por 3 dias.

Recomposição superficial até 2,5 cm:

Utilizar o V-1 GRAUTH, argamassa de alta resistência, impermeável, alto adensável e isento de retração. A superfície deve estar limpa, áspera e isenta de pó ou nata de cimento. Umedecê-la, previamente, mas sem deixar água empoçada. De acordo com a fluidez desejada, adicionar 2 a 3 litros de água por saco de V-1 GRAUTH. Nas superfícies verticais, utilizar um “cachimbo” para o produto não escorrer. Fazer o grauteamento em um período de até 30 minutos, depois da adição de água. Manter cura úmida por 3 dias.

ou

Utilizar a ARGAMASSA ESTRUTURAL 250, argamassa seca de alta resistência, modificada com polímero, impermeável, para espessura entre 5 a 25 mm, isenta de retração e grande aderência. A superfície deve estar limpa, isenta de nata de cimento e partes soltas. Umedecer previamente o substrato sem encharcá-lo. Misturar os componentes, pó e líquido da ARGAMASSA ESTRUTURAL 250, até se obter a consistência desejada, que deve ser bem seca ("dry-pack"). Utilizar a argamassa no prazo máximo de 1 hora. Aplicar em camadas de até 1,0 cm, com colher de pedreiro ou mesmo com as mãos utilizando luvas. Sarrafear e dar acabamento com desempenadeira de madeira ou esponja seca. Manter cura úmida por 3 dias.

Obs.: É imprescindível o uso de equipamentos de proteção individual (EPI). Para mais informações sobre os produtos, por favor, consulte as fichas técnicas: V-1 GRAUTH, ARGAMASSA ESTRUTURAL 240 e ARGAMASSA ESTRUTURAL 250.


Como fazer o chapisco sobre isopor?

O isopor é um substrato que possui baixa absorção de água, por esse motivo, para proporcionar a aderência do chapisco é indispensável à adição de um adesivo. No preparo da argamassa para o chapisco utilizar o traço cimento: areia média ou areia grossa lavada 1:3 e amolentar com a solução de BIANCO: água 1:2, até ficar na consistência desejada para a aplicação. O chapisco pode ser feito na forma de pintura (BIANCO Rolado), utilizando-se rolo para textura intensa e, preferencialmente, areia grossa.

Obs.: É imprescindível o uso de equipamentos de proteção individual (EPI). Para mais informações sobre os produtos, por favor, consulte as fichas técnicas: BIANCO.


A armadura existente no concreto, iniciou processo de corrosão, causando o rompimento desse concreto. Como fazer o tratamento?

Remover todo o concreto solto, chegando na armadura. A superfície de concreto solto deve estar íntegra, limpa e a armadura isenta de ferrugem, nata de cimento ou óleo. Aplicar na armadura o ARMATEC ZN - primer anticorrosivo para metais à base de zinco, com pistola ou pincel em 2 demãos, com o intervalo mínimo de 12 horas entre elas. Para melhor aderência do revestimento, aplicar no concreto e na armadura o COMPOUND ADESIVO – adesivo estrutural, base epoxy, imediatamente antes de se fazer a recomposição. Utilizar V-1 GRAUTH, ARGAMASSA ESTRUTURAL 240 ou ARGAMASSA ESTRUTURAL 250, para recomposição da estrutura.

Obs.: É imprescindível o uso de equipamentos de proteção individual (EPI). Para mais informações sobre os produtos, por favor, consulte as fichas técnicas: ARMATEC ZN, COMPOUND ADESIVO, V-1 GRAUTH, ARGAMASSA ESTRUTURAL 240 ou ARGAMASSA ESTRUTURAL 250.


O asfalto é utilizado onde?

É o principal material ligante utilizado na construção de pavimentação em rodovias e vias urbanas; como insumo industrial em indústrias automobilísticas, autopeças, adesivos e borrachas; e como base para produtos de impermeabilização.


A cor do cimento interfere na resistência do material?

A coloração do cimento sendo mais claro ou mais escuro muda apenas em função da matéria prima utilizada, não alterando em nada a resistência do produto garantida pelos fabricantes.


De que são feitas as mantas?

São feitas de asfaltos modificados com polímeros e armados com estruturantes especiais.


Qual é a validade do cimento?

O cimento cinza e o branco podem ser armazenados durante três meses, em local fechado, coberto e seco.


Existem diferentes tipos ou modelos de mantas asfálticas?

Sim. A norma vigente NBR 9952 (Manta asfáltica com armadura para impermeabilização – Requisitos e métodos de ensaio) contempla 4 tipos (Tipos I, II, III e IV). Cada tipo possui parâmetros (espessura, resistência à tração, absorção d’água, flexibilidade a baixa temperatura, resistência ao impacto, puncionamento estático, escorrimento, estabilidade dimensional, envelhecimento acelerado e flexibilidade após envelhecimento acelerado) e a escolha de cada tipo depende das características da obra e estas especificadas em projeto.


Quais os cuidados que devem ser tomados quando da aplicação das mantas?

Regularização da base, caimento, arredondar os cantos (meia-cana), embutimento, aplicação prévia do primer, soldar as mantas adequadamente, fazer os transpasses entre mantas, fixar no rodapé a tela metálica, colocar o papel Kraft e sobre este a argamassa de contra piso, prever junta de dilatação, após a cura do contrapiso, aplicar a argamassa colante, assentar o revestimento cerâmico e utilizar rejunte flexível.


O valor da resistência característica do Concreto à compressão (fck) é importante?

Além de importante é um dado necessário em diversas etapas da obra, isso porque o valor do metro cúbico de concreto varia conforme a resistência (fck), o uso de adições, o slump etc.


Quantos anos dura em média uma manta asfáltica?

A durabilidade está relacionada a vários fatores, como: projeto adequado, preparo da base, mão de obra e principalmente, uso adequado da área impermeabilizada. O produto está inserido em um contexto e não atua sozinho.


Acesse o glossário descubra o significado de termos técnicos na construção civil

Tire todas as suas dúvidas sobre palavras utilizadas em embalagens e tutoriais de aplicação

Ver o glossário Ver o glossário

FALE COM A VEDACIT

Você pode entrar em contato por telefone

Atendimento ao cliente 0800 777 8585

ou mandar uma mensagem pela página de Fale Conosco

Ir para Fale conosco Ir para Fale conosco